Rede Sinal

Entidades brasileiras de imprensa repudiam declarações de Bolsonaro sobre Greenwald

Bolsonaro-e-Greenwald

As declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL) emitidas no último sábado, 27 de julho, enquanto participava de um evento no Rio de Janeiro, não foram bem recebidas pelas entidades brasileiras de imprensa.

Nas declarações, o político insinuou a prisão do jornalista norte-americano Glenn Greenwald. Além disso, ele ofendeu o jornalista e seu companheiro.

Bolsonaro afirmou que o jornalista e seu marido, o deputado federal David Miranda (PSOL), são “malandros”, referindo-se ao fato do estrangeiro ter casado “com outro homem” (no caso, Miranda), e ter adotado crianças brasileiras para, assim, evitar ser deportado. Ao final, ele diz que talvez o jornalista “pegue um cana, aqui, no Brasil”.

Malandro, malandro, pra evitar um problema desse, casa com outro malandro, ou não casa, e adota criança no Brasil. É um problema que nós temos…Ele não vai embora. O Glenn pode ficar tranquilo. Talvez ele pegue uma cana, aqui, no Brasil. Não vai pegar lá fora, não.”

Enfatizou.

Tais declarações não foram bem recebidas pelas principais entidades brasileiras de imprensa.

Por meio de uma nota direcionada à imprensa, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) criticou as declarações do presidente. Segundo ela, elas “instigam graves agressões à liberdade de expressão”.

“Ao ameaçar de prisão um jornalista que publica informações que o desagradam, o presidente Bolsonaro promove e instiga graves agressões à liberdade de expressão. Sem jornalismo livre, as outras liberdades também morrerão. Chega de perseguição. #defendaojornalismo”, diz a associação.

Já a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), por sua vez, disse que a fala do presidente é uma tentativa de intimidação.

“A ameaça de Bolsonaro a Greenwald nada mais é do que uma tentativa de intimidar um jornalista independente e uma ameaça à liberdade de imprensa. O Greenwald já declarou que Bolsonaro não é um ditador. A ABI endossa essa sua declaração porque ela sempre esteve na trincheira em defesa da liberdade de expressão”, afirmou a ABI.

Greenwald responde críticas e acusações de Bolsonaro

Em uma rede social, o jornalista Glenn Greenwald criticou as ofensas e acusações recebidas do presidente. Na publicação, ele esclareceu que se casou com David Miranda, há 14 anos atrás, quando ainda era advogado, tendo se tornado jornalista após isso. Portanto, não tinha como prever o futuro.

Comments

comments

Comentar essa notícia